O ex Ex

on

A mitomania que se desconfiava ser mera característica política desse a quem a vil perseguição jornalística expôs como sendo um Primeiro Ministro a viver acima das suas possibilidades veio a público.

Há que fazer um antes para prosseguir neste depois.
O fim da censura que o til desta manha teve é de uma hipócrita hipocrisia lancinante. Vivemos uma Democracia onde a fuga ao segredo de justiça se instituiu como justicialismo de vendeta para fazer da vingança uma frente de força e batalha entre aqueles que se consideram detentores do poder..
É um despudor condenável em toda a linha.

Da mesma forma é condenável, pelo que essa fuga cirúrgica permite analisar ao melhor estilo voyerista, o comportamento de alguém cuja liderança conduziu os destinos de Portugal por anos a fio. O comportamento de quem exteriormente se assume como uma imagem Socialista de posse e pose, alicerçada nessa riqueza Familiar, estilo e verve possuidor do jet lag da viagem vai-vem, da pós graduação estrangeira, das casas de luxo e as amizades de exteriorização, não se coaduna com a frase “Sou um pobre provinciano que andou na política” proferida em interrogatório.

ANIMAL POLÍTICO.jpg

José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa torna-se no ex Ex. Ex Primeiro Ministro e ex merecedor de uma réstia de respeito sobre o seu carácter que pudesse existir à luz de tudo aquilo que agora se sabe.

Só que o interrogatório, onde apenas se condena o comportamento de um dirigente cuja forma de vida em relação ao posicionamento político são deveras questionáveis, mostra o quanto o Engenheiro domingueiro se fazia refém dessa realidade do amigo ser o seu perpétuo porta-moedas para um rol inesperado de mulheres. Mais a mais quando a conta por saldar nem referencia ou referencial tinha, sendo que o que existia havia sido rasgada por Carlos Santos Silva.

Carlos Santos Silva é justo onde recai o ónus de tudo agora. É ele o novo Novo desta história, portador desse riso fácil que o nervosismo da verdade oculta, onde a origem da fortuna será a chave para desvelar a patologia desta mentira.

One Comment Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s