Imparcialidade Jornalísticas Socráticas

Caso Sócrates | imparcialidade jornalística parte I

Assistir ao debate de comentaristas sobre a detenção de José Sócrates e as fugas de informação na SicNoticias é interessantíssimo.

Em primeiro lugar há uma desculpabilização por parte da imprensa que apenas recebe a informação privilegiada e não o faz porque quer. Acontece. A culpa disso é de quem a ‘oferece’ com intenção aos Meios de Comunicação.

Em segundo lugar, parece que o circo mediático criado com isto, e sobretudo por ser com uma figura tão relevante como o ex-Primeiro Ministro está a abrir um precedente na forma como a imprensa deve tratar as pessoas, e no respeito que deve ter por Sócrates, como se ele fosse uma vitima.

Em terceiro, é giro ver como a imprensa quer, num único gesto ,’culpar’ as suas fontes de informação, neste caso, aparentemente as fontes judiciais que apreenderam Sócrates, por esse facto, como se nada tivessem que ver, ao mesmo tempo dizerem achar estranho coincidências nas notícias que apresentaram ao longo do dia.

Quarto, querem ver o sangue do Juiz Carlos Alexandre, tão elogiado pela imprensa pelo seu justicialismo, pela forma infame como está a tratar Sócrates. Dizem que o poder judicial está a ser arrogante.

Quem não está a ser imparcial?

flagrante delito.jpg

Caso Sócrates | imparcialidade jornalística parte II

Quando em Julho, Ricardo Salgado, ex Administrador e Homem forte do Banco Espirito Santo foi detido e levado a depor, filmado em exclusividade pela SIC, no Caso Monte Branco que depois originou a queda do Império BES, ninguém se importou com a cobertura mediática excessiva ou fugas de informação.

Quando a meio de Novembro o Caso Vistos Gold atinge o Chefe do SEF e o mesmo é detido e levado a depor, filmado em exclusividade pela SIC, no casoque levou à demissão do Ministro da Administração Interna Miguel Macedo, ninguém se importou com a cobertura mediática excessiva ou fugas de informação.

Ontem, 21 de Novembro de 2014, e hoje, 22, quando o ex-Primeiro Ministro José Sócrates é detido e levado a depor, filmado em exclusividade pela SIC, todos se preocupam e ficam indignados.
Sejam políticos ou jornalistas.
Ninguém está indiferente.
A justiça ultrapassou as marcas e o seu direito de a exercer. Por ser José Sócrates não a pode executar da forma como a fez.

Sinceramente não compreendo, mas há dois pesos e duas medidas, ou está tudo de cabeça perdida?

É Sócrates diferente de todos nós, de Ricardo Salgado, de Miguel Macedo, de mim…?

Caso Sócrates | imparcialidade jornalística parte III

Sábado dia 22 de Novembro de 2014 ficará na História da Democracia Portuguesa como o dia em que a imprensa ganhou consciência da sua deontologia e ética e de que a mesma deve ser imposta relativa ao segredo de justiça e às fugas de informação, encham elas de onde vierem.

Gosto de ver o Programa da SIC, Eixo do Mal, entre quatro comentadores que maledicentes e engraçados, lá vão dizendo algumas verdades ainda que deturpadas.
Ontem, como não podia deixar de o ser, o programa teve como tema único, Sócrates. Mas não o impacto quer jurídico quer político que a sua detenção está a ter. Essa era a ideia, mas Clara Ferreira Alves decidiu levar o tema para a defesa que tinha feito no seu artigo publicado no Expresso online.
Falou que se fartou sobre a sua deontologia e ética jornalística, apelidando-se de boa jornalista e de não comentar notícias sem factos comprovados, ou com base em fugas de informação.
Crucificou os jornais ‘Correio da Manhã’ (que sem o til no a, fica justo aquilo que é), e ‘Sol’, apelidando-os de levianos, e destruindo a jornalista Felicia Cabrita, como se ela não fosse sua colega de profissão.
Deontologia e ética profissional, qual?

Mas aqui chegamos ao ponto interessante, fala que houve até dois canais com informação privilegiada para gravar a detenção. Mas refere-se apenas, explicitamente, a um, como sendo parte do esquema das fugas de informação. Sim, a CMtv é que faz parte do grupo nefasto que faz ‘panelinha’ com a corrupção nas altas instâncias do poder judicial que informam sobre factos a ocorrer.
Sobre a SIC, onde o programa acontece, e facto de ser esse o canal que, por acaso, antes quer da CMtv, do ‘Correio da Manhã’, do ‘Sol’ ou até de Felicia Cabrita terem rido tempo de vir a público com as suas fugas de informação, ter sido o primeiro a noticiar, com o recurso à gravação de imagens exclusivas, a detenção do ex-Primeiro Ministro José Sócrates.

Pergunto-me, por onde anda a deontologia e ética em Carnaxide?
Será que está a ser varrida para baixo de um tapete de conveniência, porque se se for olhar com atenção, a SIC tem tantas culpas no cartório nacional quanto todos os outros Meios de Comunicação oficiais na partilha corrupta das fugas de informação privilegiadas.

Anúncios

3 Comments Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s