Educação & Ensino

O tema merece atenção e alguma ponderação.

Quando uma deputada, supostamente eleita pelo povo, declara que “se eu quereria ser operada por um cirurgião que em vez de testado na escola tenha sido feliz na escola. Não tenho nenhuma dúvida; quero que tenha sido feliz” algo sobre o que esta Esquerda pensa sobre Educação e Ensino está, de facto, errado.

 

Não só isso, mas questões mais profundas como a dita igualdade de género e as suas oportunidades, Direitos, obrigações e tudo aquilo que nos define enquanto complemento simultâneo dos indivíduos em Sociedade que somos.

 

(in)feliz.jpg

 

Para começar penso que em Portugal se estão a confundir os dois conceitos do título: Educação & Ensino.

 

Como o Ministério se chama da Educação, os pais pensam que esse trabalho, o de educar, recai nas escolas, e por conseguinte, nos professores. Erro crasso. A função da Escola é ensinar. Os professores transmitem-nos conhecimento. Aquele que está escrito nos livros. O cientifico. Até mesmo algum empírico. Mas não a Educação. Essa deveria ser transmitida em casa, ‘ensinada’ pelos pais, em que determinados valores são passados entre as gerações, de pais para filhos.

 

Vou ser propositadamente polémico. Provavelmente haverá quem me ache retrogrado, mas tentarei defender o meu ponto de vista.

Sou a favor do direito de igualdade entre géneros. Ou seja, acho que Homens e Mulheres têm e merecem as mesmas oportunidades. Sou da geração que assistiu nos anos 1980 a essa maior emancipação feminina em que as mulheres deram o seu grito de independência e começaram a competir profissionalmente com os homens. Quiseram ter os mesmos horários de trabalho, os mesmos salários. As mesmas condições. Tudo igual. E acho bem.

Só que a verdade é que o Homem e a Mulher são, na sua génese, diferentes.

Ou seja, enquanto o Homem é portador da semente, a Mulher é a incubadora da mesma. Não estou a denegrir funções biológicas, pelo contrario. Penso que o papel feminino é fundamental na vida e educação das crianças. Se formos ver, historicamente o Homem sempre foi a figura forte, musculada, que ia caçar, enquanto a Mulher ficava resguardada a tratar da geração em crescimento e de preparar o alimento que o Homem trazia. Parece que biologicamente existe um equilíbrio na espécie, até visível em outras espécies animais.

 

Bem, isto traz-nos a quê? Bem, ao facto de que a Mulher, quer seja somente pelo simples facto de ter um cordão umbilical entre ela e a sua cria, ter essa relação directa com a geração que vai educar.

 

Que quero dizer com isto? Que de alguma forma, parece que a educação, sim, aquela que é dada em casa, como os princípios éticos e morais que muitas vezes faltam às actuais gerações, deveriam ser transmitidos não são pelos pais (entenda-se Homens), mas sobretudo pelas mães. É a elas que cabe essa missão de ensino. Dessa ligação indelével que existe entre uma mãe e um/a filho/a.

 

Eu sou dessa geração da mudança, mas ainda assim tive/tenho uma mãe que sempre conseguiu conciliar a sua vida profissional (que adora) com este trabalho educacional caseiro. Trabalha meia jornada, de manhã, dedicando as suas tardes aos filhos, onde nos educava e transmitia muito do seu conhecimento e princípios que me fizeram ser a pessoa que sou hoje. Se hoje sou capaz de esgrimir opiniões e ter ideias, mesmo que polémicas, a ela o devo. E ao meu pai também, que, embora menos presente no dia a dia, fazia a sua presença mais marcada nos fins de semana.

 

Porque às Escolas não se deve nunca relegar a Educação. Essa não está nos livros. Nem nos de etiqueta. As Escolas ensinam, avaliam, fazem exames que servem como prova conciliatória do ensino adquirido ao longo do percurso académico. Nada mais nada menos. E com isso, já fazem muito.

 

Em resposta, óbvia, à deputada que prefere um cirurgião feliz na escola a ter sido testado na escola que o devia ensinar a educar, eu prefiro esse que, ao poder conciliar a felicidade com o facto de ter provas de aferição de conhecimento, se torne num melhor profissional, e não siga essa linha facilitista que o Bloco de Esquerda defende para acabar com exames no Ensino básico.

Anúncios

One Comment Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s