O tédio e o fastídio tomaram conta de todos de tal forma que aquela que um dia foi a maior instituição bancária portuguesa, reputada e renomada, está agora no limite de ser vendida ao melhor dos piores compradores.
Desde aquele quente mês de Agosto, faz já inacreditáveis dois anos a contar para três, que o valor inerente a tudo o que de património existiu, com um branding reconhecível, se fez aniquilar. Basta pesquisar a própria internet que nem aí há vestígios do que um dia foi o agora mal afamado Banco Espírito Santo.

Mas a memória existe para contemplação futura sobre o que foram os erros de um presente ainda muito presente.

Posto isto, e porque vivemos num letárgico estado onde a excepção se torna uma regra cuja consequência terá uma amarga conta quando aqueles que agora nos governam já aqui não estarão para verem o caos que agora implementam, partilho pela primeira vez o compêndio integral das crónicas que escrevi sobre a Comissão Parlamentar de Inquérito à queda do BES/GES.

Download Grátis >>> O PROCESSO DOS ESPÍRITO SANTO

Quando lerem a redacção histórico-estoriada, compreenderão o porquê de algumas figuras chave serem omitidas, quem sabe nesta quase certa expectativa de, após uma boa má venda, aquele que foi novo qualquer coisa, voltar a ser novo algo.
Eu, neste anacronismo tão português do ateísmo agnóstico cristão, proponho que se chame Novo Banco Espírito Santo.
Sempre se poupa em duas palavras que já lá estão…

1 Comment

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.