Lobby Lenine de Jesus

Há uma natural tentação em se ler o título “Lobby Lenine de Jesus” e remeter para um intrincado pensamento ensimesmado por algo que rasa uma tangente de improbabilidade impossível.
Ou nem tanto.

O Lobby, termo inglês aplicado a esse acto político de alavancagem ou seu inverso como troca de favores para abrir janelas onde antes portas se agrilhoavam a ferros, vem da simples designação de um espaço antes de uma sala onde alguém detentor de um poder especifico fica e o favor, ou requisição do mesmo pode ser feito.
É uma arte tão Humana e banal que se perde no tempo esta dos mais necessitados ficarem à espera dos mais abastados para lhes pedirem algo em troca que a expressão acabou por ganhar o nome dessa antecâmara de suspeição e troca de indagações e favores: o Lobby.

Por outro lado a condição de se pertencer a um movimento político onde a Crença Divina que não seja num Homem de carne e osso, sem que exista a ressurreição, faz com que quem se declare Comunista Totalitário se afaste necessariamente da religião Católica, ou pelo menos, da sua pratica num todo ou em parte.
Assim sendo, filho de Camarada chama-se Lenine, mas não vá a Mãe ser Crente no Divino Senhor, e para perdoar a criança, baptizá-lo de Jesus também.

É tudo lobby, o da mão que tira e o da mão que dá.

(h)errar.jpg

Colocando em prática, onde o lobby é coisa que funciona quando lhe interessa funcionar, veja-se o caso ‘daquele’… ou ‘daquela’.
Do deputado Quintanilha, que a assumir ser quem é, e saber que pode ser como é por viver num País cuja a Liberdade foi forjada pelos Militares, mas a Democracia conquista de todos, fez de um lobby uma chance, objectiva, do seu descontentamento mostrar.
Estranho esse lobby não existir para a inversão, quando as pressões políticas sobre jornalistas são patentes, em mensagens, em insultos televisivos.
Numa imprensa que ao nunca se assumir poder ter lobbies, fica refém de apenas mostrar ser ela própria o lobby daquele que se considera ser o próximo Homem no poder.

Será que vai ser? Ou é essa crença de Mãe um Pai sem Fé alguma?

Porque quando vejo o Partido Comunista apresentar um ex Padre como seu candidato à Presidência da República, questiono-me se existe ainda a Devoção na Crença de um Líder neste novo Comunismo à la Portuguesa?
Que Lenine de Jesus é este que se apresenta a votos?

Porque ex padres conheço tantos como ex-anões. E o mesmo direi de comunistas, ou gays.

Deve ser lobby. Definitivamente lobby…
Ou Portugal é ex-Conservador e eu não me dei conta…

One Comment Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s