Clara Ferreira Alves e a papa Cerelac

Hoje quero falar um pouco de uma personagem estranha e esdrúxula da sociedade comentarista portuguesa, Clara Ferreira Alves.
Assisto há anos, há pelo menos dez, desde que existe o programa ‘Eixo do Mal’ aos seus comentários semanais, e leio-a, nem sempre, na revista do Expresso.

Fico sempre inconsciente sobre as suas convicções. E não digo apenas políticas. Penso quais são os seus interesses sociais. Dos religiosos respeito, pois acho que nesse aspecto, somos todos livres de acreditar, da facto em tudo o que se quiser acreditar.
Digo isto, pois a consistência dos seus comentários sobre tudo e todos é sempre a mesma: destrutiva.

Clara Ferreira Alves adora, com uma doçura própria e fala felina, desferir golpes a tudo e todos sobre todos os temas actuais e transversais a todos os partidos e assuntos da sociedade.
Basicamente na última década esteva o PS e a coligação CDS/PSD no poder, e Clara Ferreira Alves não conseguiu dizer nada construtivo sobre nenhum dos governos, conseguindo sempre levantar as contradições entre ambos, destruindo a imagem de cada um, numa ideia de que nenhum sabe fazer o seu trabalho.

Porque falo dela? Bem, penso que uma comentadora política, e sobretudo sendo mulher, pois há poucas na televisão e imprensa portuguesa, têm um papel de relevo e importância na sociedade. Deveriam ter uma palavra pro-activa no dizer das acções positivas e não apenas na destruição consecutiva de tudo o que se passa.

Clara Ferreira Alves.jpg

Desferir os ditos golpes é muito fácil. Mas se Ferreira Clara Alves quer ser uma espécie de Vasco Pulido Valente terá de comer muita papa Cerelac e crescer, ler e ser culta, coisa que os seus casacos de cabedal criam uma falsa imagem de ser, mas que não é.
Lá por dizer uns bitaites de maldade no programa ‘Eixo do Mal’ e escrever umas atrocidades na sua coluna na revista do Expresso não lhe dão o poder nem o vinculo intelectual de ser um ente superior da opinião formada.

Penso que as pessoas podem fazer alterações nas escolhas da sua vida, mas têm que as ter para as puder alterar. Ser anémico e sem espinha dorsal, uma minhoca que se contorce aos favores do desdizer do mal por dizer mal e da critica meramente destrutiva, não merece ter a atenção mediática que tem.

Anúncios

One Comment Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s