A New Democracy

A Democracia transformou-se numa arma apta a desferir o golpe que a genética arcaica da mesma não se faz imputar num crime tornado digital.
Se mais ninguém quer saber da plausibilidade do real, todos querem saber da consequência que a mesma produz como se na beira de um abismo estivéssemos.

A multiculturalidade da globalização faz-se unilateralismo bacoco entre uma Esquerda Socialista de Gerigonças wannabees, ou de Extremas Direitas Conservadoras onde o populismo é o prato forte.
A Europa é o mero reflexo de um Mundo que se acreditava melhor do que foi.
Mas tudo, como sempre, já foi dito e feito, lírica entoada em canção.

new democracy.jpg

[Líder]
Os dados foram jogados, as armas apontadas
Os candidatos a Presidente preparados a jogar
Não digo que me queiram mal
Mas todos me querem abraçar
Com o desejo de me matar

[Capacitador]
A quem importa o que esses imbecis dizem
Os líderes desta Nação são uns incapazes
Sobram apenas, cerca de vinte
E que são vinte perto dos milhões
Que por ti buscam?

Tudo o que tens de fazer é sentar e esperar
Sem ninguém cruzar
Teremos… Terás o poder entregue de bandeja
Quando aqueles que importam falarem
E com o caos instalado
Tu relutantemente aceitarás ser chamado

[Líder]
Ainda assim podíamos estar a ser tontos por não desistir antecipadamente
Porque a distância cria encantamento, e é por isso que
Todos os exilados são distinguidos, mais importante, não estão mortos
Eu poderia encontrar satisfação laboral algures, daqui distante

[Capacitador]
Isso é loucura, conversa derrotista
Porquê cometer suicídio político, não existe risco
Não é preciso acção nenhuma
Quando tens os Sindicatos do teu lado

[Povo]
Uma nova Democracia, as correntes das massas desatadas
Uma nova Democracia, a voz do povo
Não pode ser negada

[Capacitador]
Agora eu sou um trabalhador, eu sofri como vocês sofrem
Estive desempregado, passei fome e odiei-o também
Mas encontrei a salvação neste Líder, que possa a Nação
Deixem salva-los como me salvou a mim

[Todos]
Uma nova Democracia, as correntes das massas desatadas
Uma nova Democracia, a voz do povo
Não pode ser negada

[Líder]
Ainda assim podíamos estar a ser tontos por não desistir antecipadamente
Vejo-nos a muitas milhas de distância, quietos
Bebendo cocktails num terraço, pequeno almoço na cama
Dormir descansado, sem fazer nada, atraente.

[Capacitador]
Não penses que não penso como tu
Também tenho esses pesadelos
Custam sempre a engolir
E por vezes é difícil manter o momentum
Se é a ti próprio que segues
Não feches portas, mantém uma clausula de escape
Porque nos podemos perder na Big Apple

Mas teria eu feito o que fiz
Se não tivesse lutado, se não tivesse sabido
Que não tomaríamos o país

[Capacitador]
O Líder demitiu-se do exército, e isto nós garantimos
Os descamisados são aqueles com os quais ele agora caminha
Ele apoia-vos, porque vos ama
Compreende-vos, ele é um de vocês
Se não, como me poderia amar a mim?

[Todos]

Uma nova Democracia, as correntes das massas desatadas

Uma nova Democracia, a voz do povo
Não pode ser negada

[Eu]
Que terrível que têm de disputar eleições pelas suas causas
A inconveniência, conseguir ter uma maioria
Se métodos normais de persuasão falham para lograr o aplauso
Sempre há outras formas de impor a autoridade

[Todos]

Uma nova Democracia, as correntes das massas desatadas

Uma nova Democracia, a voz do povo
Não pode ser negada

Tradução e adaptação da música ‘A New Argentina‘ do musical ‘Evita’.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s