Civilidade e a selfie

Graças a um jovem estrangeiro, empenhado em fazer da sua selfie das férias passadas em Lisboa um marco histórico, descobrimos a civilidade e respeito que empenhamos nas frases feitas e testemunhos gritados que dizemos e proferimos sobre o acto vândalo que dita pessoa cometeu ao atentar contra precioso património Nacional.

Não só o descaso do caso se tratou de uma verdadeira estupidez que percorre o mundo viral da foto instantânea, como toda a justificativa em defesa do irrecuperável monumento, em jeito da figura que representa tornou todo um país mais patriótico.

Para começar, atentar contra o património público, seja ele histórico ou não, é crime. Disso não há dúvida, por tal não se compreende o alarido emocional em torno da discrição original que o texto da agência Lusa criou por dizer que os agentes visualizaram o acidente” como se implicitamente nada tivessem feito. Não só o jovem foi detido, pois tratou-se de uma ocorrência notória e testemunhada por vários transeuntes que ficaram atónitos, como, e mesmo que a crendice popular queira fazer-se lembrança de um Velho no ermo do Restelo, o D. Sebastião que ali estava não é aquele que um dia se sumiu na lenda. Este era de pedra, quebrou-se na história mas vive na memória.
Erga-se outro, reconstrua-se o que há.

d. sebastiao.jpg

Porque afinal que são as estátuas, esculturas e monumentos senão a memória viva do passado que esquecemos?
Elas são o eco de civilidade que as selfies perpetuam como o marco que em dias de chorar a “quebra de Dons Sebastiões” são os mesmos que nos fazem subir sobre elas para celebrar a vitória dos Campeões.

Se na quebra é vandalismo, porque na celebração, onde a vitória as tapa, grafita, perturba e cobre, o vandalismo é relegado ao esquecimento?
Onde andam os pins patrióticos na lapela nesses instantes?
Vivem na hipocrisia colectiva que apenas se indigna quando se esquece de olhar, verdadeiramente, para o espelho.

Agora que o nicho na estação ficou vazio, que melhor homenagem fazer, desta Patriótica Nação que ao desporto-rei tudo perdoa e nada aponta, que lá colocar o civismo da selfie em pessoa, Cristiano Ronaldo o desejado.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s